Entenda como dar entrada no Seguro DPVAT 2018

O DPVAT, Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, trata-se de um seguro que indeniza pessoas vitimas de acidentes de trânsito. Mas você sabe como dar entrada no Seguro DPVAT 2018? Veja aqui no Clube DETRAN o passo a passo para dar a entrada e tirar todas as suas dúvidas sobre o tema.

O DPVAT é pago obrigatoriamente por todos os proprietários de veículos automotores, juntamente com o licenciamento/IPVA. O Seguro DPVAT é administrado pela Seguradora Líder e cobre três tipos de danos:

  • Morte;
  • Invalidez permanente;
  • e reembolso de despesas médicas e hospitalares (DAMS).

Para dar entrada no Seguro DPVAT 2018 você não precisa de uma terceira pessoa para intermediar a solicitação, pois todo processo é gratuito e o pagamento é feito em conta correte 30 dias após a entrega de todos os documentos necessários. Os valores pagos na indenização do Seguro DPVAT 2018 é de até R$ 13.500,00 em casos de morte ou invalidez permanente, dependendo de cada caso, e até R$ 2.700,00 em caso de reembolso de despesas médicas.

Para dar entrada no Seguro DPVAT 2018 você deve procurar um Posto de Atendimento as Seguradora Líder na sua cidade e levar a documentação necessária. Além disso, poderá entrar em contato por telefone em cada posto de atendimento e esclarecer possíveis duvidas antes de se deslocar até o local.

Documentos necessários para solicitar o Seguro DPVAT 2018

Em casos de indenização para DESPESAS MÉDICAS:

  • Boletim ou Registro de Ocorrência Policial;
  • RG da vítima (ou CNH, Carteira de Trabalho, Certidão de Casamento ou de Nascimento)
  • CPF da vítima
  • Comprovante de residência
  • Boletim do primeiro atendimento médico-hospitalar ou relatório do médico informando quais as lesões sofridas pela vítima e o tratamento realizado
  • Relatório do dentista (se for o caso) informando as lesões sofridas pela vítima, se o tratamento foi realizado em decorrência das lesões sofridas no acidente, bem como se os dentes eram naturais antes do acidente

Em casos de indenização por MORTE:

Nos casos de morte, além da documentação da vítima, serão necessários também a documentação de cônjuges, beneficiários, descendentes, ascendentes e outros, dependendo da situação de cada caso. Mas a documentação da vítima segue abaixo:

  • Boletim ou Registro de Ocorrência Policial;
  • Certidão de Óbito (cópia autenticada)
  • Laudo de Exame emitido pelo IML – cópia autenticada – (poderá ser solicitado)
  • RG da vítima (ou CNH, Carteira de Trabalho, Certidão de Casamento ou de Nascimento)
  • CPF da vítima

Em casos de indenização por INVALIDEZ PERMANENTE:

  • Boletim ou Registro de Ocorrência Policial;
  • RG da vítima (ou CNH, Carteira de Trabalho, Certidão de Casamento ou de Nascimento) – cópia simples
  • CPF da vítima – cópia simples
  • ​Laudo do Instituto Médico Legal – IML da localidade em que ocorreu o acidente, informando a exte​​nsão das lesões físicas ou psíquicas da vítima e, ainda, o seu estado de invalidez permanente – original ou cópia autenticada
  • Declaração de Ausência​​ de Laudo do IML
  • Boletim de atendimento hospitalar ou ambulatorial (BAM)​.
  • ​​​​Em caso de dúvida quanto às lesões terem sido provocadas pelo acidente, poderá ser solicitado o Relatório de Internamento Hospitalar ou do tratamento a que se submeteu a vítima, com indicação das lesões produzidas pelo trauma.
  • ​​​ Comprovante de residência
  • ​​​ ​Autorização de pagamento

Atenção ao golpe do Seguro DPVAT 2018

É muito importante ter o conhecimento de como funciona o DPVAT, assim você evita cair em golpes como o que circula pelo WhatsApp. Somente a vítima ou representante legal pode dar entrada no seguro, e todo serviço é inteiramente gratuito, não sendo necessário a intervenção de uma outra pessoa na solicitação. A indenização é liberada em 30 dias após a efetivação da solicitação e é feito somente nos Postos de Atendimento da Seguradora Líder.

Graduando em Administração de Empresas pela Universidade Nove de Julho, produtora/editora de textos e artigos para os sites Clube DETRAN, vocênoenem e I50, além de gerente de vendas no Grupo Barukar E-commerce.

15

Deixe seu Comentário

avatar
13 Comentar tópicos
2 Respostas do tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
14 Autores de comentários
LeandraLenno SantosHenriqueTaniaCarliano Autores recentes de comentários
mais novo mais velho mais votados
Leandra
Visitante
Leandra

Queria saber quem têm direito ao seguro DPVAT ? Quem levou ponto no pé pôde receber

Lenno Santos
Visitante
Lenno Santos

O SUS do meu estado infelizmente não funciona corretamente, e é claro que eu não iria passar 2 meses esperando pra fazer uma cirurgia de clavícula. fiz após 1 semana do acidente, e gastei em torno de 10 mil.
é possível eu ter o reembolso dos meus gastos? tenho todos meus comprovantes de pagamento.

Tania
Visitante
Tania

Meu marido foi atropelado indo para o trabalho de bicicleta e não fizemos boletim de ocorrência. No hospital eles botaram na ficha dele acidente.
E tem mais de um mês o ocorrido,qual medida devo tomar para da entrada no Seguro e se ele tem direito?

Carliano
Visitante
Carliano

Ola a 3 meses atras eu sofri uma acidente de moto no decorre do tempo gastei 3000 na cirurgia do meu olho esquerdo com esperanca de volta a encherga mais nao deu serto perdi a visao do olho queria saber oq devo fazer ??

Adelaide Jesus Silva
Visitante
Adelaide Jesus Silva

Tem 82 dias que sofrir um acidente de moto, eu tive dois trauma : um abdominal onde perdir o barço e um politraumatismo craniano com duas rachadura e quebrei a clavícula, contudo obtive gastos com exames e medicamento e perca de órgão, será que tenho direito a indenização por percas sofrida?

Adelaide Jesus Silva
Visitante
Adelaide Jesus Silva

Eu sofri um acidente quebrei a clavícula , tive politraumatismo craniano e perdir o barço , contudo obtivemos várias despesas com exames e dedicação, será que tenho algum direito?

© 2018 Clube DETRAN Todos os direitos reservados.

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?