Projeto Simulador de Direção SEST SENAT

SEST SENAT lança projeto Simulador de Direção para capacitação de motoristas

SEST SENAT lançou o projeto Simulador de Direção SEST SENAT – Eficiência e Segurança no Trânsito, marcando o início das operações do primeiro de 60 equipamentos que serão utilizados na capacitação de motoristas do transporte de cargas e de passageiros em todo o Brasil. O primeiro simulador está em funcionamento na Unidade de Samambaia, região administrativa do Distrito Federal distante cerca de 25 quilômetros do centro de Brasília.

O projeto é uma ação inovadora do SEST SENAT que coloca tecnologia de ponta a serviço da qualificação profissional para o transporte. “O que queremos é isso: uma posição de vanguarda, para dar aos nossos profissionais a mais ampla capacidade de exercer sua atividade, que é absolutamente indispensável para o país”, destacou o presidente do Conselho Regional Centro Oeste I da instituição, José Hélio Fernandes.

Primeiro equipamento foi inaugurado no Distrito Federal. Até o final do ano, 60 unidades contarão com a tecnologia

A diretora-executiva nacional do SEST SENAT, Nicole Goulart, destaca que, entre as vantagens do simulador, está a possibilidade de se preparar os profissionais para lidar com novas tecnologias embarcadas. Segundo ela, isso os torna mais preparados para encarar os desafios atuais da profissão. Nicole Goulart cita dados da Pesquisa CNT Perfil do Caminhoneiro 2016, segundo a qual a média de idade desses profissionais é de 44 anos, com mais de 18 anos de profissão. “Quando ele se formou profissional, era uma realidade. Ao longo do tempo ela foi se modificando. Então nós precisamos estar antenados a essa evolução, melhorar nosso sistema de capacitação profissional, para atender às necessidades do mercado atual”, explica.

José Hélio Fernandes salienta, ainda, o objetivo de promover mais segurança, economia e eficiência para o transporte: “agora, entre a parte teórica e a prática, o profissional passa pelo simulador e verifica como está a condução. Ele vai saber os erros que comete e que precisa evitar no dia-a-dia”.

O motorista Leonardo Henrique Rodrigues, que já está sendo capacitado com o uso do simulador em Brasília, reforça: “o equipamento reproduz diversas situações que ocorrem no trânsito e que a gente tem que se preparar. Ele imita a realidade, mas aqui tem como eu errar e aprender. Na rua, um erro pode ser fatal”.

Entre empresários do setor, a iniciativa é elogiada. “A gente fica encantado de ver a tecnologia chegando mais próximo da realidade que se exige do motorista. E, com o simulador, evitamos de fazer experiências que coloquem em risco as pessoas, o trânsito. Assegurar o treinamento é excepcional”, analisa o gerente regional da Braspress do Centro-Oeste, Jorge Bittar Filho. Para o empresário Helio Camilo Marra, sócio do Grupo PHD – Transporte, Logística e Agronegócio, o grande benefício é a segurança: “vejo com bons olhos a iniciativa, porque trará a confiança de colocar os motoristas para uma condução teórica antes da prática. Isso deve trazer grande segurança ao trânsito”.

Na solenidade de lançamento do projeto Simulador de Direção SEST SENAT – Eficiência e Segurança no Trânsito, o líder do governo na Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Julio Cesar, que representou o governador Rodrigo Rollemberg, exaltou a iniciativa: “em meio a uma situação crítica pela qual o Brasil passa, o SEST SENAT investe na qualificação dos profissionais do transporte, fazendo um excelente trabalho por meio da inovação e da tecnologia”.

Implantação do projeto

Até o final do ano, outras 59 unidades receberão o simulador. Ao todo, estão sendo investidos R$ 41,5 milhões no projeto.  A meta é qualificar mais de 50 mil motoristas ao longo de três anos.

Os simuladores ficam em salas preparadas especialmente para as atividades com a tecnologia. Em uma área reservada está parte do equipamento, que simula a cabine de um caminhão ou de um ônibus. Nela o aluno vivencia a experiência da condução. Em outra parte do ambiente permanece o instrutor, que determina como se dará o exercício. Ele define o veículo, as características do ambiente, intempéries e outros imprevistos com os quais o motorista terá que lidar. Ao final, é gerado um relatório, que aponta todos os detalhes do desempenho do condutor.

Além de equipamentos de ponta, ele proposta pedagógica, capacitação de instrutores, desenvolvimento dos cursos e horas técnicas de manutenção. Cinco cursos adaptados ao equipamento também estão sendo lançados. Os conteúdos abordam temas como condução segura e econômica, situações de risco, uso de tecnologias embarcadas, aperfeiçoamento de motoristas para o transporte de passageiros e de cargas especiais e manobras. – Fonte: SEST SENAT

 

Deixe seu Comentário

Seja o primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz

© 2017 Clube DETRAN Todos os direitos reservados.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account