fechar

Veja aqui algumas dicas para recorrer de multas de trânsito

Ser multado hoje em dia em algumas cidades é algo mais frequente do que muitos imaginam. Em São Paulo, por exemplo, a mudança de velocidade máxima em algumas vias expressas e ruas, estão deixando muitos paulistanos perdidos.

As multas por radares são as mais frequente, pois tem muitos deles espalhados pela cidade, o que gera muita controvérsia e discussão. Mas vamos a algumas dicas para você que deseja recorrer de alguma multa de trânsito.

  • Primeiro Passo – Recebimento da notificação (Autuação);
  • Segundo Passo – Você terá 60 dias para recorrer e se defender da autuação;
  • Terceiro Passo – Através do site do DETRAN, preencha o formulário de recurso de multa (Sua defesa);
  • Quarto Passo – Toda sua defesa deve ter embasamento jurídico, ou seja, deverá ter argumentações fundamentadas para sua defesa e não simplesmente porque não concorda com a multa. Pesquise modelos na internet para ter um auxílio na hora de montar a sua defesa;
  • Quinto Passo – Envio para a Junta de Recursos de Infrações (JARI).
  • Sexto Passo – O JARI tem o prazo de 30 das para dar o retorno referente ao seu requerimento. Caso seja aprovado, sua multa será retirada.

É importante ressaltar que a maioria das multas são causadas por infração real do motorista, sendo assim, é importante andar com cautela, respeitando a sinalização e principalmente os limites de velocidade. Este, por exemplo, é um dos principais motivos de multas e também de acidentes. Entende-se que um fator está diretamente ligado ao outro, então seja prudente e ande dentro dos limites de velocidade da via.

Em cidades que ocorreram alterações dos limites máximos de velocidade a atenção tem que ser redobrada para não serem pegos de surpresa. Em São Paulo, por exemplo, em algumas avenidas o limite está em 50km/h e em outras ruas pode chegar a até 30km/h. Fique ligado nas sinalizações, assim você evita ser multado e também ajuda na prevenção de acidentes.

Gostou? Então compartilhe na sua rede social!

Márcia Rabelo

Tags : Multas

Deixe seu Comentário